Conspiração da Fraternidade

Enquanto metáfora, a Revolução Francesa com sua Trindade de Valores – Igualdade, Liberdade e Fraternidade – ainda não acabou. O bloco social comunista abraçou a Igualdade, enquanto o liberal capitalista se identificou com a Liberdade – e ambos, porque frutos do mesmo paradigma materialista-racionalista-mecanicista, desprezaram a Fraternidade. Igualdade sem Fraternidade engendra a tirania da massificação com o naufrágio da alteridade. Liberdade sem Fraternidade resulta na tirania do mercado cego com o colapso da empatia do pertencimento.  A Fraternidade, portanto, representa o que na abordagem transdisciplinar é designado como o Terceiro incluído, além da dualidade, uma zona de transparência entre os níveis de realidade aberta à experiência do sagrado, fonte da água viva da comunhão e do amor compassivo.

Considero que integrar e harmonizar esses três Valores-Virtudes representa o âmago da Conspiração Transdisciplinar encarnada na Universidade Internacional da Paz – UNIPAZ, fundamental na transcendência do egocentrismo inerente à fantasia da separatividade, mãe de todas as guerras que tem início no interior de nós mesmos, e se projetam e se expandem na sociedade e na natureza.

Como o oposto da paz é a estagnação, o grande desafio é abrir passagem ao Processo, para que possa revitalizar e renovar nossos pensamentos, palavras e ações, nos impulsionando à superação da violência de uma normose binária da polarização, que sacode a nossa sofrida Família Humana, confio que nos estertores de parto de uma nova consciência.

Sim ao bom combate com as armas da consciência pela inteireza, de onde jorra a paz e felicidade que tanto buscamos aos trancos e barrancos, além de tudo o que é partido e cindido! Sim ao cultivo do diálogo, palavra proveniente da raiz latina dies, dia, a Luz do Novo Dia! Sim à integração e transcendência dos opostos, rumo à reconstrução do jardim da terra, nossa herança para as gerações vindouras a quem temos contas a prestar! Sim ao salto quântico da dança da Fraternidade de mãos dadas com a Igualdade e a Liberdade! Sim à utopia realizável do Encontro, alquimia da transformação, que precisa ter início no pedacinho de praça pública que cada um de nós encarna!! Shalom, Insh’Allah, Assim seja!

Comments

comments

Roberto Crema

Antropólogo, Psicólogo e Mestre em Ciências Humanas e Sociais pela Universidade de Paris, Roberto Crema é Reitor da Universidade Internacional da Paz - UNIPAZ. Implementador da Formação Holística de Base no Brasil e coordenador, durante vinte anos, do Colégio Internacional dos Terapeutas, é orientador, com a Lydia Rebouças, de uma formação no cuidado integral, Quinta Força em Terapia, na UNIPAZ de Brasília. Pioneiro na abordagem transdisciplinar holística, Crema viaja pelo Brasil e pelo mundo proferindo palestras e orientando cursos e seminários. É autor e coautor de mais de trinta livros, tais como “Introdução à Visão Holística”, “Saúde e Plenitude”, “Antigos e Novos Terapeutas”, “Pedagogia Iniciática” e “Mensagens do Deserto”.

Pin It on Pinterest

Share This