Já pensou que a normalidade pode matar a sua criatividade e até mesmo levar você à perda de sentido na vida? Exagero? Para o convidado do 2022 desta edição, isso é possível, sim, já que a normalidade, chamada por ele de normose, a doença de ser normal, é uma espécie de armadilha, uma patologia silenciosa que pode levar à morte. Crema também explica que essa obsessão por ser normal está ligada à patologia da mediocridade. “Ao lado da psicose e da neurose existe uma patologia, eu diria da mediocridade, que é uma patologia que se traduz pela falta de investimento no potencial humano”. Na entrevista acima, ele também fala da Unipaz, uma instituição voltada para ensinar a cultura da paz.

Comments

comments

Roberto Crema

Antropólogo, Psicólogo e Mestre em Ciências Humanas e Sociais pela Universidade de Paris, Roberto Crema é Reitor da Universidade Internacional da Paz - UNIPAZ. Implementador da Formação Holística de Base no Brasil e coordenador, durante vinte anos, do Colégio Internacional dos Terapeutas, é orientador, com a Lydia Rebouças, de uma formação no cuidado integral, Quinta Força em Terapia, na UNIPAZ de Brasília. Pioneiro na abordagem transdisciplinar holística, Crema viaja pelo Brasil e pelo mundo proferindo palestras e orientando cursos e seminários. É autor e coautor de mais de trinta livros, tais como “Introdução à Visão Holística”, “Saúde e Plenitude”, “Antigos e Novos Terapeutas”, “Pedagogia Iniciática” e “Mensagens do Deserto”.

CLOSE
CLOSE

Pin It on Pinterest

Share This